CalendárioFAQBuscarInícioPortalMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Astrologia Hermética - Escorpião

Ir em baixo 
AutorMensagem
Mollie E. Palmer
Professores
Professores
avatar

Mensagens : 126
Data de inscrição : 19/04/2012
Idade : 20
Localização : Hogwarts

Histórico Bruxo.
Varinha: Faia / 23 cm / Maleável / Pelo de Hipogrifo
Animal de Estimação: Mandragora
Galeões:
9223372036854775807/9223372036854775807  (9223372036854775807/9223372036854775807)

MensagemAssunto: Astrologia Hermética - Escorpião   Seg Abr 23, 2012 4:50 pm

Astrologia Hermética - Escorpião
autor desconhecido
Este artigo é uma transcrição de um livro, que possui direitos autorais.
O conteúdo dos livros pode ou não ser imaginação de seu autor.

---
Escorpião - De 23 de Outubro a 22 de Novembro
Regências e Relações

Região do Corpo Orgãos Sexuais
Metal Imã
Pedras Preciosas Topázio
Perfume Coral
Planta Carvalho
Flor Crisântemo
Planeta Marte
Cor Vermelho
Elemento Água
Palavra-Chave Ação
Dia da Semana Quinta-Feira
Arcanjo Regente Samael
Gênios do Zodíaco Richol e Saissaiel
Tattwa Apas

Querido discípulo:
Chegamos ao império onipotente da força e do poder. Agora só queremos falar na linguagem de majestades e de poderio. Agora só queremos entender da onipotência da força. Este é o reino do terrível Plutão, o império onipotente da força do mago. Esta é a ígnea morada do belicoso Marte.
Legiões da terra!
Legiões do ar!
Legiões das águas!
Legiões do fogo! Obedecei-nos!
Escorpião rege os órgãos sexuais e neles reside toda força do mago. Escorpião é a casa de Marte e do visitante Plutão. Dizemos visitante, porque esse terrível gênio da magia prática não é deste sistema solar; é apenas um visitante que está ajudando a todos os guerreiros da pedregosa senda. Dentro de seu majestoso templo-coração se vêem duas bolas simbólicas. Vede-o ali, o seu rosto velado é terrivelmente divino e exala a onipotência do poder. Plutão acode ao chamado do Iniciado quando as forças negras atacam. Plutão pode nos defender dos tenebrosos senhores da magia negra. Vede-o ali: Lançou sua bola diante de si e concorre ao chamado de um suplicante.
Filhos da terra! Escutai a vossos instrutores, os filhos do fogo. Agora, querido discípulo, vamos entregar a chave suprema do grande arcano. O segredo onipotente do kundalini.
O kundalini desperta com a magia sexual. Nos momentos do amor, quando o casal sente delícias inefáveis, deveis ligar-vos sexualmente com a esposa, pronunciando durante a conexão os poderosos mantrans do kundalini, tal como eu os recebi do Anjo de mando chamado Aroch.
Estes mantrans são os seguintes:
Kandil – Bandil – rrrrrrr

Serão vocalizados em forma de canto, alargando-se o som das vogais e levantando-se a voz na primeira sílaba de cada palavra para depois baixar na segunda sílaba. A letra R se pronuncia em tom alto e agudo, com a voz de um menino, prolongando-se o som como se fosse de um motor ou moinho quando fica sem grão para moer e produz um som agudo e delgado. Estes são os mais poderosos mantrans que se conhece no infinito para despertar o kundalini. Podeis vocalizá-los também mentalmente e deveis retirar-vos de vossa esposa antes da ejaculação seminal. O desejo refreado fará subir vosso sêmen para a cabeça, e assim despertareis vosso kundalini e vos convertereis em deuses.
Agora vou transcrever alguns parágrafos da oitava lição do Curso Zodiacal do Venerável Mestre Arnoldo Krumm-Heller, guru Huiracocha, Arcebispo da Igreja Gnóstica, a fim de que nossos discípulos compreendam bem estes ensinamentos. Vejamos: “Em vez do coito que chega ao orgasmo, devem esbanjar reflexivamente doces carícias, frases amorosas e contatos delicados, mantendo a mente afastada constantemente da sexualidade animal e sustentando a mais pura espiritualidade, como se o ato fosse uma verdadeira cerimônia religiosa.”
“O homem pode e deve, sem dúvida, introduzir o menbro viril e mantê-lo no sexo feminino para que sobrevenha a ambos uma sensação divina, repleta de gozo que pode durar horas inteiras, retirando-o no momento em que se aproxime o espasmo para evitar a ejaculação do sêmen; deste modo, terão cada vez mais vontade de se acariciar”. “Isto pode ser repetido tantas vezes quantas se quiser (*respeitando a pausa magnética), sem jamais sobrevir o cansaço, e muito ao contrário, esta é a chave mágica para ser diariamente rejuvenescido, mantendo o corpo são e prolongando a vida, já que esta constante magnetização é uma fonte de saúde.”
“Sabemos que no magnetismo ordinário o magnetizador comunica fluidos ao paciente e se o primeiro tem essas forças desenvolvidas pode curar o segundo.” “A transmissão do fluído magnético faz-se ordinariamente pelas mãos ou pelo olhos, porém é preciso dizer que não há condutor mais poderoso, mil vezes mais poderoso, mil vezes superior a todos os demais, que o menbro viril e a vulva, sendo que também atuam como órgãos de recepção”.
“Se muitas pessoas praticam isso, ao seu redor espalha-se força e êxito para todos os que se ponham em contato comercial ou social com elas. Porém, no ato da magnetização divina, sublime, a que nos referimos, os dois, homem e mulher, se magnetizam reciprocamente, sendo um para o outro como que um instrumento musical que, ao ser tocado, arranca ou emite sons admiráveis de misteriosa e doce harmonia. As cordas desse instrumento estão espalhadas por todo o corpo são os lábios e os dedos os principais pulsadores dele. A única condição é a de que a pureza mais absoluta presida este ato, o qual nos faz magos nesse instante supremo”. Esses parágrafos da oitava lição do sublime Huiracocha encerram o segredo supremo do grande arcano de que tanto nos fala Eliphas Levi, sem haver jamais se atrevido a divulgá-lo. Esta é a chave para despertar o kundalini e fazer-se mago. “O kundalini é a serpente ígnea dos nossos mágicos poderes”. O kundalini é o fogo solar encerrado dentro de uma bolsa menbranosa no osso cóccix, situado na região do sacro, que é a base da coluna vertebral. O kundalini é o fogo sexual. O kundalini é o fogo do Espírito Santo. O kundalini é a espada de fogo do querubim que guarda a entrada do Éden. É por isso e pelo que diz o Mestre Huiracocha em sua obra magistral entitulada A Igreja Gnóstica, que devemos aproveitar o máximo a medula e o sêmen, porque ali está a redenção do homem. Em Rosa Esotérica, nos diz o Mestre referindo-se ao sêmen:

“Levantai bem vossas taças e cuidai de não derramar uma única gota de seu precioso líquido”.

O desejo refreado transmutará o sêmen em energia crística e esta energia por sua vez bipolariza-se em positiva e negativa para subir por entre dois canais nervosos situados à direita e à esquertda da medula espinhal . Estes dois canais espermáticos são chamados na Índia de Ida e Pingala. O canal da direita é positivo e por ali sobem os átomos solares. O canal da esquerda é lunar e por ali sobem os átomos lunares (negativos). Ida e pingala surgem de um centro sacro chamado tribeni, situado em cima da medula oblonga. O sêmen transmuta-se em energias crísticas. Essa energia é o vilnho de luz. Esse vinho de luz converte-nos em Budas vivos. Os dois canais, Ida e Pingala, ressoam com a nota musical do gongo chinês, ou seja, o fá musical.
A medula espinhal com seus dois cordões nervosos é o cordão bramânico. A medula espinhal é o bastão de Brahma, a vara de Aarão, a vara de Moisés, o bastão dos patriarcas, o cetro dos reis divinos e a naca de bambu com sete nós dos iogues da Índia. No milagre que Cristo fez nas bodas de Canaã está o segredo para despertar o kundalini. A transmutação da água em vinho realiza-se nas bodas, durante o transe da magia sexual. Com o esforço refreado, a água (sêmen) se transmutará no vinho da luz alquimista. Quando os átomos solares e lunares de nossa energia seminal fazer contato no centro do cóccix, então a cobra começa a mover-se, produzindo uma grande dor no cóccix; rompe a bolsa menbranosa e entre na medula por um orifício que nas pessoas comuns e correntes permanece fechado. Os vapores que se levantam do sêmen destapam esse orifício, que é a porta do canal de Sushuma. Este canal avança ao longo da medula espinhal até o final das vértebras cervicais e por ali sobe a cobra ígnea ou fogo líquido do Kundalini. Esse fogo sagrado sobe por um fio que lhe serve de condutor, dentro do canal da medula.
O Ascenso do Kundalini está regulado pelos fogos do coração. As vértebras espinhais são chamadas em ocultismo de cânones ou pirâmides. Cada vértebra tem seu nome oculto e seus poderes. A coluna espinhal tem 33 vértebras e 33 átomos divinos. O Ascenso do Kundalini se realiza vértebra por vértebra, grau por grau. Cada vértebra custa terríveis provas no plano físico e no plano astral. Este é o caminho da amargura e do martírio indizível.
Do fino fio da medula saem ramos nervosos que comunicam os chacras com a medula. O Kundalini acende todas as flores de lótus ou chacras do nosso organismo, conforme for subindo do plano astral. As câmaras externas são os mistérios menores e as câmaras internas são os mistérios maiores. O discípulo deve aprender as saudações maçônicas de seu próprio Íntimo. O Mestre Interno deverá ensinar. A espessura do Kundalini depende da quantidade de energia sexual armazenada. A cor do Kundalini depende da idiossincrassia psicológica do discípulo. O Kundalini sobe conforme formos praticando magia sexual e conforme vamos nos santificando, pois como falamos, o Ascenso depende dos méritos do coração.” Há que se juntar os próprios defeitos e dedicar dois meses a cada um deles em ordem sucessiva até acabar com todos eles. Esta regra simples é a chave para fazer o Kundalini subir, porque então o discípulo sai triunfante em todas as provas astrais e físicas e conquista os cânones rapidamente, um depois do outro.
Uma única ejaculação ou derrame seminal é suficiente para que se queime o fusível, isto é, para que se funda o fio nervoso por onde ascende o Kundalini; então o fogo cai uma, duas ou mais vértebras, segundo a magnitude da falta e, por conseguinte, o discípulo perde os poderes adquiridos. Nosso Senhor o Cristo me disse: “O discípulo não deve se deixar cair, porque o discípulo que se deixa cair , tem de lutar muitíssimo para recuperar o perdido”. Através das iniciações de mistérios maiores, o discípulo tem de passar por toda a tragédia do Gólgota e no fim subirá ao Gólgota da Alta Iniciação, onde se fundirá com seu Íntimo e se converterá em Mestre da Loja Branca. A Alta Iniciação é a fusão de dois princípios: Atma-Buddhi, ou seja, as cinco principais iniciações de mistérios maiores.
Com a primeira, conseguimos a fusão atma-Budhi e com a quinta acrescentamos a esta fusão o Manas; assim, o setenário se reduz a uma trindade: Atma-Buddi-Manas. Existem no total 9 iniciações de mistérios maiores. Atman é o Ser. Atman é o Íntimo. Atman é nosso anjo interno e Budhi é nossa alma-espírito. Quando o Íntimo e alma-espírito se fundem, nasce um novo Mestre da humanidade. Quando a esta fusão se adiciona o Manas, a alma humana, então nasce um novo bem-aventurado. A Redenção começa fora do eu inferior e termina fora do eu interior. Já falamos em Virgem das sete serpentes do Éden. Temos 7 corpos e 7 serpentes de fogo. Cada um dos sete corpos tem seu kundalini, sua cobra. A primeira cobra abre as 7 igrejas situadas em nosso corpo físico. Um corpo físico cristificado e estigmatizado funde-se com o Íntimo inevitavelmente. A segunda cobra pertence ao corpo etérico e leva-nos à segunda iniciação de mistérios maiores. Esta iniciação confere-nos o poder de viajar no corpo etérico ou Soma Puchicon do qual nos fala Max Heindel.
A terceira serpente corresponde ao corpo astral. Abre-nos totalmente todos os chacras, rodas ou discos do corpo astral. Corresponde à terceira iniciação de mistérios maiores. A quarta serpente pertence ao corpo mental. Permite-nos cristificar a mente. A Mente-Cristo nos leva à quarta iniciação de mistérios maiores e nos confere o grau de Arhat. A quinta serpente pertence ao corpo causal, do qual extraímos a alma humana, Manas, para fundi-la com Atma-Budhi, Esta é a quinta iniciação e nos confere o grau de Aseka. A sexta serpente pertence a Buddhi. Este sexto portal é como um vaso de alabastro branco e transparente dentro do qual arde o fogo do íntimo. Tu és esse vaso, agora ardente, com o fogo de tua sexta serpente. A sétima serpente pertence ao próprio corpo do Íntimo. Através do Kundalini extraímos do corpo físico a alma-consciência que, absorvida dentro do Budhi, funde-se com o Íntimo. Do corpo etérico, através do dourado Kundalini desse corpo, extraímos a alma-sapiente. Do astral extraímos, através do níveo kundalini desse veículo, a alma consciente. Do corpo mental extraímos, através do seu respectivo Kundalini, um resumo anímico do corpo mental. Do causal, corpo da vontade, extraímos um comprimido anímico ou alma humana. As outras duas serpentes nos levam até a alegria inefável do Nirvana. Estes são os 7 graus de poder do fogo. Através destes 7 portais só reina o terror de amor e lei. As iniciações oitava e nona nos levam a regiões inefáveis...
A oitava iniciação têm-nas os Budas Praitekas e a nona pertence ao grau de Rei do Mundo. A construção dos sistemas espinhal e medular é análoga em cada um dos sete corpos. Cada um dos sete corpos é um organismo completo. Todas as sete medulas compenetram-se sem se confundirem. A sétima iniciação nos confere o grau de Mahachoan. O Mahachoan se converte em guardião dos arquivos akásicos e em dirigente dos trabalhos da Grande Loja Branca. As águas do Hoang-ho ao passarem torrenciais entoam o gongo, isto é, a nota FÁ da natureza que faz vibrar nosso kundalini no rio sagrado da vida. Buda, o redentor de Marte, irradia agora desde esse planeta força búdica que com Escorpião entra agora em nosso sistema seminal e nos move o incentivo da cristificação. Os átomos búdicos inundam os canais seminíferos. Os átomos búdicos enchem nossos veículos internos e saturam com a força de Marte as próprias estruturas internas. Buda tornou-se guerreiro. Agora irradia desde Marte sua poderosa energia Búdico-Marciana. Que maravilha esta, da criação! Buda tornou-se guerreiro!
Os átomos búdico-marcianos produzirão a idade da intuição (aquário). O nosso princípio búdico é a consciência superlativa do Ser, é a alma-espírito. Agora a força guerreira de marte tornou-se búdica e por todas as partes surgirão os heróis da luz. Marte, em escorpião, faz chegar agora os átomos de Buda até nosso sistema seminal para conseguir a cristificação do homem. Os átomos búdicos, sob a força de Marte, converter-nos-ão em Cristos vivos. Buda, o Cristo dos marcianos, palpita agora dentro de nosso sistema seminal. Nosso corpo e nossos átomos búdicos nos conferem o dom de sentir o supremo conhecimento. A consciência búdica é agora guerreira. Já nasceu um novo tipo de guerreiro, os da luz, os paladinos da Nova Era. Das guerras deste século sairá a Nova Era, porque Marte agora é Búdico. O sacrifício de Buda em Marte foi como o do Cristo entre nós. Buda preparou-se na Terra para se converter logo no Cristo dos marcianos. Filhos dos homens! Quereis vós entrar na felicidade inefável do Nirvana?
Quereis vos converter em deuses?
Quereis converter-vos em Cristos?
Quereis livrar-vos da roda de nascimentos e de mortes?

Aqui vos dei a chave da magia sexual! Que mais quereis?

Tipo Astrológico de Escorpião

Os nascidos sob o signo de Escorpião são de vontade régia, porém devem combater o defeito da ira, do rancor e da vingança. As pessoas nascidas sob a constelação de Escorpião são, ou totalmente castas ou totalmente fornicarias. Antes dos 30 anos passam sempre por uma amargura.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Astrologia Hermética - Escorpião
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Nova atualização automática para o Prodigy HD MM Duosat.
» Missão de Rank D - Escorpião Roxo
» Contos de Mama Too Too; O sapo e o escorpião
» Família Rolstroy
» Um Requien para os Lobos.

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Hogwarts :: Livros :: Livros :: Astrologia-
Ir para: